An international blog about literature and ecocriticism. Here I include my own lyrics, by Rui M. and also the work of others, from 10 to 14 each month 2017: new contributions sent to ruiprcar@gmail.com Periodical Art contests and Critics. Thanks. Arigatou

08
Fev 11

Pétalas azuladas, mais escuras na extremidade

Mas côr do céu de Verão mais para o interior

De amarelo solar ao centro

Como o calor estelar envolto em gêlo

 

 

Fazendo-me sentir perplexidade, perante o impossível,

E pureza cristalina cheia de simplicidade,

Com sabor a mel, gelada e amável

Que suavemente preenche os meus olhos com claridade

 

 

E ao passar por ela ficaria num dilema:

Ceder e levá-la comigo (matando-a)

Ou respeitar a sua natureza única e solitária

Ficando eu a sofrer (mas deixando-a viver)

 

 

06.02.2011

published by talesforlove às 23:14